Facebook YouTube Contato

Justiça decreta prisão de líder político

Justiça decreta prisão de líder político  -  Informado do pedido de prisão durante o final de semana que passava em uma de suas conhecidas casas de veraneio, o político decidiu se entregar na Superintendência da Polícia Federal. Seu filho, que estava em uma fazenda no interior, também foi preso e chegou algemado à sede da PF.

Há alguns anos este fato era simplesmente inimaginável. No chamado “país da impunidade”, só um louco poderia supor que um peixe desse tamanho caberia no balaio da Justiça.

Histórico – Depois de inúmeras tentativas para se eleger, quando finalmente chegou lá pelo voto popular, ele parecia inabalável. É um dos poucos líderes maiores que o próprio partido, chegando a merecer o sufixo ismo atrelado ao nome para definir seus seguidores.

Vale lembrar que apesar de ter feito um governo com sucessivos escândalos de corrupção, foi capaz de criar e eleger um poste para garantir sua permanência no poder. Poste este que chegou a sofrer impeachment e multiplicou suas dores de cabeça.

Agora está preso na Superintendência da Polícia Federal.

Calma, freguesa. Não se antecipe. Eu sei em quem você está pensando. Mas não é ele. Ainda.

A introdução é parte de uma notícia que completa dez anos. Corria o ano de 2005 quando o ex-prefeito Paulo Salim Maluf e seu filho Flávio se encontraram na carceragem da Polícia Federal. Sim, depois de servir ao regime militar ele tentou diversas vezes se eleger e acabou conseguindo em 1992, em São Paulo. Sim, foram muitos os escândalos de corrupção. Sim, em 1996 elegeu o sucessor, Celso Pitta, que chegou a sofrer impeachment. Sim, nesse meio tempo os dois se desentenderam. Sim, houve o malufismo, mas quando o sol nasceu quadrado nenhum malufista estava lá para protestar contra a Justiça.

Há alguns anos dei esse palpite aqui e o louco era eu. Se você abrir o link verá que já era repetição. Releve, não encontrei o original. Enfim, hoje não sou mais o louco nem preciso nomear a figura, mas ainda encontro quem duvide que vai acontecer. Não que alguém duvide que em algum escaninho por aí a Justiça vai encontrar provas para tanto. A dúvida é em relação à proporção peixe-balaio. Da minha parte e com o perdão do trocadilho, confio na vara do Sérgio Moro.

Daí que só posso aplaudir mais uma vez os criadores do boneco Pixuleco. Além do efeito didático de fazer a turma ir se acostumando com a ideia, como já disse no Estadão, quem olhar de perto verá que desinflado ele cabe no chiqueirinho de uma viatura pequena.

 
 Share on Facebook Share on Twitter Share on Reddit Share on LinkedIn
4 Comments  comments 

4 Respostas

  1. Muito bom!!! parabéns léo! Abs

  2. cassio salles oliveira

    Muito boa Léo. Temos que acreditar na seriedade e competência de nosso Judiciário…e o Moro está dando um exemplo, abraços