Facebook YouTube Contato

Lula na cracolândia

João Alberto Lovera, que trabalhou no braço imobiliário da Odebrecht, contou ao MPF ter recebido Lula e Dona Marisa Letícia num terreno da Zona Sul de São Paulo que seria comprado pela empreiteira em nome de um laranja para posterior construção do ILILS. A defesa do ex-presidente nega. A investigação está rolando e logo dirá quem fala a verdade.

Sem querer ser indelicado, lembro que você, cidadão paulistano, já doou um terreno ao instituto Lula, com valor estimado em 20 milhões de reais. Praticamente uma chácara, medindo mais de quatro mil metros quadrados em pleno bairro da Luz, o melhor em infraestrutura da nossa cidade, ora com problemas sociais gravíssimos relacionados à chamada cracolândia.

Lá seria erguido, veja só, freguesa, algo como um memorial dedicado à democracia. Pois.

O fluxo começou na cabeça do ministro Gilberto Kassab, então prefeito dos Campos de Piratininga, e foi seguido pela maioria dos vereadores, alguns reeleitos tanto para o exercício anterior quanto para o atual.

A coisa atravessou a legislatura e, quando Fernando Haddad tentou consagrar o absurdo, a Justiça entrou e dissolveu a bagunça.

Em tempo: Gilberto Kassab vai depor ao juiz Sérgio Moro no próximo dia 22. O terreno é o assunto. Resta saber qual dos dois.

 
 Share on Facebook Share on Twitter Share on Reddit Share on LinkedIn
Comentários desativados  comments