Facebook YouTube Contato

De henry.sobel@miami para aecio.neves@senado CC jose.serra@senado

Meu carro I.S.C.O,

Proporções guardadas, já passei por isso. Ao fardo do meu erro original, somei muitos quilos ao longo de anos carregando fatos alternativos inventados pelos meus queridos amigos psicanalistas da CIP. Até que, exausto, chamei o Estadão e confessei, desmentindo a narrativa do “estreitamento de personalidade”. Você não imagina o alívio. Continuo não tendo o posto que já havia perdido. Mas isso é da vida. Aconteceria mais tarde ou mais cedo. Porém tenho algo que não tem preço: paz. And last but not least, ninguém mais fala nas minhas costas. Voltei a ter exclusivamente conversas francas e diretas. O erro não pode ser apagado. Agora mesmo um cronista lá em São Paulo que gosta de mim, de você e do Elio Gaspari vai se lembrar. Porém minha biografia prevalece.

Ontem pela Globo Internacional assisti ao seu discurso de retorno ao blue room. Quando você disse “Quero dizer que errei. E assumo aqui este erro”, por um momento achei que você seguiria meu exemplo. But not. Você disse ainda: “Não cometi crime algum. Não aceitei recursos de origem ilícita, não ofereci ou prometi vantagens indevidas.” Pode ser tudo verdade. Ou pelo menos, com habilidade, pode-se construir verdades alternativas. Sei como é. E sei quanto pesa. E no seu caso você ainda tem que defender o Presidento, atolado na mesma lama, só que mais fundo, e assim se afunda ainda mais. What for?

Para com isso. Se quiser conversar pessoalmente, aproveite o recesso e venha à Miami. Tem feito sol e calor, podemos beber um Dry Martini no bar do meu condomínio. O bartender é excelente. Se puder traga o José Serra, amigo de tantas batalhas, que nos lê em cópia – esta mensagem também serve para ele. Mas atenção: paguem pelas suas passagens na pessoa física. Nada de jatinho, emprestado ou pago pelo fundo partidário. Aqui na América tem um judeu engraçado que fez uma piada boa sobre o sexo que vale para voos, aeroportos, vinhos, empréstimos: a diferença entre o pago e o grátis é que o grátis custa muito mais caro.

Best regards, H.

 

N.A.: Texto imaginário

 
 Share on Facebook Share on Twitter Share on Reddit Share on LinkedIn
Comentários desativados  comments