Facebook YouTube Contato

Notas soltas

Nos termos da Lei

Uma lei recente mudou o Código Penal. Desde então, para configurar organização criminosa, no mínimo três devem estar combinados. Antes eram quatro ou mais. Daí o termo formação de quadrilha.

Por isso a denúncia da PGR contra Michel Temer, Eliseu Padilha e Moreira Franco é sobre organização criminosa (e obstrução de Justiça). De qualquer maneira, valesse a regra anterior, para usar termo quadrilha bastaria aos procuradores incluírem os já encarcerados membros do PMDB da Câmara: Eduardo Cunha, Geddel Vieira Lima e Henrique Eduardo Alves.

A casa de todas as casas

Fernando Collor, Renan Calheiros, Roberto Requião, Romero Jucá, Jader Barbalho. São quatro, não, cinco de outros tantos senadores carbonários que votaram por incendiar a Praça dos Três Poderes.

O arrepio que subiu pela sua espinha, freguesa, enquanto lia os nomes, economiza a minha tarefa de anotar o por que. Não foi para salvar Aécio Neves.

O bom senso prevaleceu. E a razão de existir do Senado, a casa de todas as casas, é o bom senso – ainda que dele façam parte figuras que se comportem no Salão Azul como se estivessem naquela outra casa de todas as casas.

Black Friday

Foi uma terça-feira. Mas teve promoção a la brasileira. Tudo pela metade do dobro. O Senado Federal concluiu mais uma parte da reforma eleitoral.

Para alegrar a freguesia, botaram já para 2018 a cláusula de barreira, que impede a representação e, por consequência, o acesso ao fundo partidário que, com efeito, mata a maioria das legendas que não alcançarem pelo menos 1,5% do total de votos. Em 2030 chegará a 3%. O ideal era 5% pra já. Paciência.

Os deputados eleitos por partidos que não superarem a marca ainda poderão assumir, desde que acertem filiação a qualquer outro que tenha alcançado. Note: depois de eleitos, sem combinar com o eleitor. Se na última reforma inventaram a janela da infidelidade, agora abriram a porta.

O fim das coligações, que juntam de jairs a jeans Brasil afora, naquela abjeta sopa de letrinhas, só passa a valer em 2020, na eleição de vereadores.

Não reclama, freguesa. Do jeito que a coisa vai, havendo eleição já está muito bom.

Terrorista americano 

Procuro evitar esse tipo de comparação. Mas é óbvio que usando um turbante e/ou tendo a pele negra, seria impossível ao terrorista de Las Vegas chegar ao quatro do hotel com tantas armas longas e dois tripés.

Botem as crianças na sala

Uma agência chamada Madame Bovary, que atende os museus D’Orsay e da Orangerie, vai retomar o esforço para incentivar a visita das famílias. Notícia da Folha.

Exitosa em 2015, “a campanha foi muito bem recebida pelo público, apreciada e reproduzida”, garante Amélie Hardivillier, que dirige a comunicação das entidades. Destacando as joias de ambos acervos, nove cartazes serão espalhados pela cidade mais uma vez.

Nos conta, pela Folha, a repórter Daniela Franco, da RFI: “Sucesso nas redes sociais, a peça que mais teve êxito utiliza a tela ‘Femme Nue Couchée’ (Mulher Nua Deitada), realizada em 1907, pelo pintor francês Auguste Renoir. Na obra, uma jovem é retratada em uma cama, seios à mostra, o sexo coberto com um lençol. Mas foi a mensagem utilizada no cartaz que chamou a atenção do público: ‘Tragam seus filhos para ver gente nua’.”

 
 Share on Facebook Share on Twitter Share on Reddit Share on LinkedIn
Comentários desativados  comments