Facebook YouTube Contato

Renovar o Renova

A coluna Direto da Fonte detalhou o audacioso plano do Renova Brasil, “fundo cívico” que pretende selecionar, entre 4 mil candidatos de todo o Brasil, 150 nomes para disputarem as eleições legislativas em 2018 e investir R$ 200 mil em cada um, fora custos operacionais. O grupo promete avaliar e divulgar quem receberá o dinheiro, mas não avalia nem divulga os doadores. “Assim como qualquer outra iniciativa que é baseada em doações, nós não temos controle da posição dos doadores”, justificou nas redes sociais. Isto é, demonstra não saber onde está pisando. No Brasil pós-Lava Jato, para renovar o processo político é imperioso que haja, de propósito, transparência total sobre doações eleitorais. Aliás, é o que a lei obriga que se faça, publicamente e online, durante a campanha. Se quiser mesmo renovar alguma coisa, ou ao menos para afastar o risco de macular já na largada a biografia de gente interessada em participar da vida pública, o Renova deveria renovar as próprias práticas.

Carta publicada no Estadão em 26/11/2017

 
 Share on Facebook Share on Twitter Share on Reddit Share on LinkedIn
Comentários desativados  comments