Facebook YouTube Contato

Previsão felina

Frio e calculista, diria um folhetim policial sobre Michel Temer. Quase um felino, diria eu, daqueles capazes de jantar sabiá hipnotizando a presa com o olhar.

Mas alguém nesta freguesia já acuou gato? Na minha infância ainda era comum esse negócio abjeto de menino maltratar bicho, e a regra numero um todos sabiam: gato acuado reage com ferocidade insana.

Não deixa de ser um traço do perfil frio e calculista. Ora, se não tem mais por onde, roda a baiana, sobe nos tamancos, mete o louco, toca o f*)@-$&.

Na semana passada Temer meteu o louco. Atacou Alckmin, Haddad e, parece, vai sobrar também para o Meirelles. Os vídeos ficaram muito bons. É como se, no fundo do poço, Temer tivesse encontrado o tom.

O fundo do poço é visível: a meses do fim do governo, impossibilitado de assinar qualquer coisa que preste por falta de capital político ou financeiro, e acuado pela Justiça, que deve bater em sua porta em no máximo seis meses, o que resta a Temer? Meter o dedo no fundo do tinteiro e, com a borra, assinar com o polegar um indulto a Lula.

Há risco de incendiar o país? Sem dúvida. Mas para quem está com o rabo ardendo, o rabo alheio nunca é prioridade. E o que teria a perder?

A seu favor ele teria o risco de ganhar alguma simpatia popular entre os 39% que gostariam de votar em Lula e tirar do seu pé os incansáveis e vingativos petistas. Também lhe renderia apoio parlamentar e empresarial começar uma narrativa de anistia geral a qualquer improbidade cometida na vida pública ou privada, que passaria uma mais uma risca no chão brasileiro com novas regras de conduta.

Só não pode faze-lo antes do dia 17 de setembro, quando expira o prazo para troca de candidatos. Até lá o PT já deve ter confirmado um candidato substituto e Lula não poderá mais concorrer a morador do Palácio do Planalto. Mas obviamente ficará agradecido se puder trocar a cela em Curitiba pelo circuito São Bernardo-Atibaia. A ver.

 
 Share on Facebook Share on Twitter Share on Reddit Share on LinkedIn
Comentários desativados  comments