Facebook YouTube Contato

Aerotanque na rua

General Mourão evoluía razoavelmente no papel de apaziguador pós-atentado. Disse lá umas bobagens, mas reconheço que estava melhor do que antes. Elogiei aqui.

O problema da vivandeira é que é da natureza dela se alvoroçar. Sorte nossa, que vemos o tamanho da ameaça com clareza. Junto com Levy Fidelix, Mourão botou o aerotanque na rua.

Em agenda de campanha na quinta-feira, descreveu o plano de rever a Constituição sem submeter ao Legislativo. Tendo morado na Venezuela e sabendo exatamente como operou o esquema bolivariano de Hugo Chavez, que Bolsonaro elogiava como modelo para o Brasil, basta ligar lé com cré para perceber o ato-falho do general: a receita é igual.

Vale lembrar que o Bolsonaro já propôs dobrar o número de ministros do STF, escolhendo uns dez dele para controlar a corte suprema do Judiciário.

E ainda não veio o imprescindível desmentido do Mourão sobre ter dossiês produzidos pelas Forças Armadas  para usar contra os adversários em campanha, conforme deu O Antagonista durante a semana. O comandante geral do Exército, general Villas Boas – ou “VB”, como Hamiltinho prefere –, até agora também não disse nada. É aterrador.

Ficou claro que, na tenentada instalada na campanha, com o príncipe acusando Bebianno e seu sócio Julian Lemos de agiotagem partidária, a prole do candidato assustada com o aerotanque, o aerotanque atropelando o liberal Paulo Guedes, tudo saiu do controle. Já vimos este filme.

Encerro com uma passagem que pode despertar o raciocínio de quem está achando tudo normal pelo simples fato de que confia num governo autoritário militar:

Em palestra num clube de São Paulo, o príncipe Luiz Phillipe de Orleans e Bragança, que quase foi vice do Bolso, defendeu o mesmo modelo de revisão constitucional apresentado por Mourão. Perguntado pela sócia Maria Cecília Alcântara e Silva se a liberalidade valeria também para um governo petista, sua alteza passou para o próximo slide.

 
 Share on Facebook Share on Twitter Share on Reddit Share on LinkedIn
Comentários desativados  comments