Facebook YouTube Contato

Explosão na Lorena

Ontem no caminho de casa passei por uma mãe que botava a filha para dormir num passeio de carrinho pela calçada.

A menina já era grande para o carrinho, mas aparentemente era o jeito, até porque a menina dormitava e a mãe parecia confiante em alguns momentos seus na noite de sábado. Quem sabe um vinho, um livro, sei lá. Uma amiga minha diz que para mãe de criança um cigarro inteiro na varanda equivale a dez dias de férias na Bahia.

Foi quando houve a explosão. Barulho de dez trovões. Tapa no pé d’ouvido. Em mim doeu. Olhei para trás. A mãe nem brava conseguiu ficar, tratando de tentar acalmar a filha que, aos prantos, já no colo materno, tremia.

Mas qual explosão? Brava por quê?

O barulho era de uma motocicleta nova mas com o escapamento aberto, cujo dono, na Lorena, desfilava tentando completar a virilidade que obviamente lhe falta.

Ao cretino, em nome da mãe que não conheço, agradeço.

 
 Share on Facebook Share on Twitter Share on Reddit Share on LinkedIn
Comentários desativados  comments