Facebook YouTube Contato

Viva o Uruguai

Com turbulências em grande parte da vizinhança, o Uruguai atravessou o período eleitoral com estabilidade e garantiu bom debate. Chegaram ao final com o país dividido porém sereno. Nas urnas a eleição está praticamente empatada (diferença de 1,2%) e o resultado agora depende dos chamados votos observados, que são os dos cidadãos que, por necessidade, votam acompanhadas, como idosos ou pessoas com deficiência.

Tudo indica que o candidato de oposição, Lacalle Pou, sagre-se vencedor.  Este inclusive já se declarou eleito, mas falta a contagem final e o reconhecimento do adversário Daniel Martinez, candidato da situação que governa o país há quinze anos pela Frente Ampla, coalizão de partidos do campo progressista, cuja principal liderança é o ex-presidente Pepe Mujica.

Lacalle Pou se coloca como liberal-conservador e no segundo turno costurou o apoio dos candidatos que ficaram em terceiro e quarto lugar no primeiro turno, o liberal Ernesto Talvi e o nacionalista Guido Manini Rios. E no Parlamento a nova composição também deve pender para este campo.

Gosto muito do Mujica e aplaudo tudo o que ele e seu grupo conseguiram fazer nesses quinze anos. E a própria derrota, nas condições em que acontecem, pode ser vista como fruto do bom trabalho realizado. Reconhecimento de metade da população somado à alternância de poder atestam a boa saúde e vitaminam a democracia.

Lembrando que entre todos os concorrentes nenhum é um aventureiro. Nenhum prega contra a Política. Todos são políticos experientes e com serviços prestados ao país. Dá gosto de ver, notadamente se considerando o Brasil, alguns países vizinhos e até outros mais distantes.

Mil parabéns aos nossos irmãos da República Oriental do Uruguai.

 
 Share on Facebook Share on Twitter Share on Reddit Share on LinkedIn
Comentários desativados  comments