Facebook YouTube Contato
Home Archive for category "Amor"
formats

Paulo Montoro

Não fiquei triste quando meu avô Chico morreu. Um cara cheio de vida como ele, amante de música, literatura, da conversa em sociedade, por conta de um tombo-derrame numa calçada do Rio de Janeiro aos 90 anos, onde a ordem dos fatores não tem a menor importância, havia dois anos estava deitado numa cama e

 
 Share on Facebook Share on Twitter Share on Reddit Share on LinkedIn
Comentários desativados  comments 
formats

Amor é liberdade

A Ponte des Arts, em Paris, onde casais apaixonados marcam presença prendendo cadeados, corre o risco de desabar. No domingo oito de junho caiu um pedaço do alambrado. A prefeitura disse que vai averiguar o motivo, como se turistas do mundo inteiro não pudessem responder com um raciocínio simples e lógico: o peso. A imagem

 
 Share on Facebook Share on Twitter Share on Reddit Share on LinkedIn
Comentários desativados  comments 
formats

Amar São Paulo

A edição de aniversário revista Época SP elegeu cinquenta motivos para amar a cidade. Não estou com meu exemplar aqui, mas me lembro muito bem de ter concordado suavemente com cada um deles, sem entrar em termos de comparação com outras coisas boas que ficaram para lá da 51, apenas curtindo a repetição da sensação

 
 Share on Facebook Share on Twitter Share on Reddit Share on LinkedIn
Comentários desativados  comments 
formats

Una, minha mãe e São Francisco de Assis

Publicado em 8 de abril de 2014 por em Amor

Há mais ou menos dois meses fui me encontrar com uma junta de médicos veterinários liderados pela doutora Marcia Lembo, da Clínica Jardim Paulista. Não me lembro exatamente seus nomes, e para evitar injustiças vou dizer simplesmente que nunca imaginei tantas e tão vastas especialidades. Igual aos humanos, os bichos têm médicos que tratam exclusivamente

 
 Share on Facebook Share on Twitter Share on Reddit Share on LinkedIn
4 Comments  comments 
formats

De geração em geração a coisa melhora

Dia desses o Luís Fernando Veríssimo escreveu sobre coisas que ele gostaria de saber aos 21 anos. Na verdade o plural fica restrito ao título, assim como o desejo, porque no texto o leitor é informado que 56 anos depois ele confessa que continua não sabendo a tal coisa nem tampouco se abala por isso.

 
 Share on Facebook Share on Twitter Share on Reddit Share on LinkedIn
Comentários desativados  comments 
formats

Amor de cão

Para Una Podemos conhecer profundamente alguma coisa, uma sensação, um espírito, gozar de intimidade total e mesmo assim prescindir do seu nome nome. A ficha técnica de uma obra de arte supre curiosidades, prazeres da erudição, mas a emoção que ela desperta é independente. Dizer eu te amo é ótimo, escrever também, ouvir, então… Mas

 
 Share on Facebook Share on Twitter Share on Reddit Share on LinkedIn
Comentários desativados  comments 
formats

Meu zeitgeist em três caras e uma CRONIQUETA

Amor e gelo Me casei em 2013. E por conta disso ganhamos uma geladeira de um casal querido, Lula e Leo. Creio que a geladeira seja o eletrodoméstico mais importante da casa. Sem prejuízo dos demais que tornam a vida muito melhor, mas pior do que sem geladeira, talvez, só sem água, esse milagre que jorra

 
 Share on Facebook Share on Twitter Share on Reddit Share on LinkedIn
Comentários desativados  comments 
formats

O infante terrível faz 70

Nas costas da miss que pediu “Tu te torna eternamente responsável por aquilo que cativas” escrito em ideogramas japoneses, o tatuador tailandês Toth Zuh Andu escreveu “Sopa de frango com macarrão”. Em outras partes de outras pessoas botou palavrões impublicáveis. Descoberto, acabou preso. Lendo a notícia na internet lembrei do meu pai. Hoje é o aniversário dele:

 
 Share on Facebook Share on Twitter Share on Reddit Share on LinkedIn
4 Comments  comments 
formats

Viva Cazuza!

Cazuza está nas ruas. Esse pessoal que está com mais ou menos vinte anos hoje em dia vive em absoluta sintonia com eles. Falo por observação, é claro, até por que já nasci com pelo menos três vezes vinte. Mas pelas ruas e nas redes sociais  há Cazuza por todo lado. O ícone que se

 
 Share on Facebook Share on Twitter Share on Reddit Share on LinkedIn
Comentários desativados  comments 
formats

Eu pijamão

Bastou eu confessar aqui minha mudança de opinião, dizendo que agora acho o lar melhor do que o bar e não mais o inverso para pegar fama de pijamão, como dizem os irreversíveis. Digo, bastar, não bastou. A bem da verdade é preciso acrescentar que tendo a minha Neguinha viajado a trabalho, não aproveitei a

 
 Share on Facebook Share on Twitter Share on Reddit Share on LinkedIn
3 Comments  comments