Facebook YouTube Contato
Home Cultura Archive for category "Literatura"
formats

Presença concreta – um ano sem Pedro Paulo de Melo Saraiva

Há um ano o nosso querido Pedro Paulo de Melo Saraiva embarcava para o cruzeiro definitivo. Alguns dias depois, seu filho Pedro me chama para dizer algumas palavras na missa de sétimo dia. Lisonja tremenda. Respirei fundo, anotei e encarei. As linhas estão abaixo e na íntegra. Para falar na igreja tive que suprimir a

 
 Share on Facebook Share on Twitter Share on Reddit Share on LinkedIn
2 Comments  comments 
formats

Da onda azul à mosca azul

Da última redemocratização pra cá pouca coisa no Brasil cresceu tanto quanto o surfe. Passei minha infância indo muito e amiúde (obrigado, Vinícius) à praia de Juquehy, lado oeste, onde quebram as melhores ondas, e pude acompanhar o fenômeno. Bulú, Xibinha e o grande professor Zé Pailoli eram as estrelas. Este último um craque que

 
 Share on Facebook Share on Twitter Share on Reddit Share on LinkedIn
Comentários desativados  comments 
formats

O espírito paulistano esculpido em pedra

Nos conta o Roberto Pompeu de Toledo que em 1920 três rapazes fogosos passeavam pelo Parque Dom Pedro II, onde era construído o Palácio das Indústrias, hoje museu Catavento. O motivo da visita era inspecionar as maquetes concorrentes do concurso que escolheria um monumento à Independência para o Ipiranga. E pela rádio peão o trio

 
 Share on Facebook Share on Twitter Share on Reddit Share on LinkedIn
Comentários desativados  comments 
formats

Grandes feitos do Presidento

Em missão diplomática à então União Soviética, o então ministro Pratini de Moraes, por extenso Marcus Vinicius Pratini de Moraes, foi recebido com festa e Garota de Ipanema cantada em russo no Domodedovo. Num mal entendido óbvio, os boêmios moscovitas acreditaram que vinha lá o poeta e diplomata Marcus Vinicius da Cruz de Mello Moraes.

 
 Share on Facebook Share on Twitter Share on Reddit Share on LinkedIn
Comentários desativados  comments 
formats

Notas amarradas – O Playground dos tiranos, Soft power e O susto de Zuck

O playground dos tiranos O escritor e pacifista israelense Amo Óz aterrissou em São Paulo para uma conferência das Fronteiras do Pensamento. Ele vem falando, infelizmente sem grande penetração, que o conflito entre Israel e Palestina deve ser tratado como uma tragédia grega, profunda e complexa, e não como uma fita de aventura entre mocinhos

 
 Share on Facebook Share on Twitter Share on Reddit Share on LinkedIn
Comentários desativados  comments 
formats

Portugal e a tarefa doce de abraçar seus filhos

No sábado dez de junho o relógio contou 28 horas. Era o Dia de Portugal, Dia de Camões e das Comunidades Portuguesas. Começou no Porto, passou por SP e terminou no Rio. Celebrei no Teatro Municipal de São Paulo a convite de um fidalgo lusitano chamado Tomaz Capitão, meu amigo querido. Errei no traje mas

 
 Share on Facebook Share on Twitter Share on Reddit Share on LinkedIn
Comentários desativados  comments 
formats

Oswaldinho e O Alienista

-       Muito prazer. Osvaldo Lara Vidigal. Todo Lara é louco, todo Vidigal é ladrão. Contam que o lendário pandego Oswaldinho Vidigal se apresentava assim, para horror da nobiliarquia paulista. Ficou famoso, entre outras façanhas, por ferver a piscina da Sociedade Harmonia de Tênis com quilos de Alka Seltzer, confundir o diabo Sérgio Paranhos Fleury botando

 
 Share on Facebook Share on Twitter Share on Reddit Share on LinkedIn
Comentários desativados  comments 
formats

Sou brasileiro e não rompo

A TV Globo vem fazendo um trabalho fundamental. Assisti a alguns capítulos da minissérie Os anos eram assim e gostei muito. Ontem, por conta do TSE, fiquei ligado até tarde e, no programa do Pedro Bial, tive a grata surpresa de ver uma plateia jovem aplaudindo a Clarice e Ivo Herzog, viúva e filho do

 
 Share on Facebook Share on Twitter Share on Reddit Share on LinkedIn
Comentários desativados  comments 
 Share on Facebook Share on Twitter Share on Reddit Share on LinkedIn
Comentários desativados  comments 
formats

H.L.Mencken

Se você leu até aqui, freguesa, merece uma recompensa. Para você, H.L. Mencken com tradução do Ruy Castro: “Talvez a mais valiosa de todas as propriedades humanas, depois de um ar de empáfia e superioridade, seja a reputação de bem-sucedido. Nenhuma outra coisa torna a vida mais fácil. Em 90% dos casos – e em

 
 Share on Facebook Share on Twitter Share on Reddit Share on LinkedIn
Comentários desativados  comments