Facebook YouTube Contato
Home Archive for category "Passeio público"
formats

Dois bares históricos aniversariando

Dois bares históricos de São Paulo celebram aniversário em data redonda. Como no militarismo em voga antiguidade é posto, começo pelo mais velho, o Paribar, que soma setenta anos, mesma idade da revolução comunista da China. É sem dúvida um dos lugares mais simpáticos da cidade, com a linda varanda sob o toldo alviverde e

 
 Share on Facebook Share on Twitter Share on Reddit Share on LinkedIn
Comentários desativados  comments 
formats

Não vale por um bifinho

A chef Paola Carosella tuitou contra a pasta de plantas que despudoradamente vem sendo chamada de hambúrguer. Como de costume lá no perfil dela, rendeu perdigotos mil. Nutro profundo respeito pelo hambúrguer e toda comida de pobre. São as grandes vitoriosas da história culinária, junto com feijoada, cassoulet, paella, vichyssoise, risotto, quibe, açorda, pasta alla

 
 Share on Facebook Share on Twitter Share on Reddit Share on LinkedIn
Comentários desativados  comments 
formats

Marcos Azambuja Brasileiro de Almeida Jobim ou minha galera para uma Assembleia Geral da ONU

Nosso embaixador Azambuja é o Tom Jobim do Itamaraty. Figura simpática, leve, carioquíssima e marcada pelas lindas gravatas borboleta, muito provavelmente foi amigo do maestro soberano Antonio Brasileiro. Ainda no ano passado ele falava ao Roberto D’Ávila da preocupação em ver o Brasil descambando para o exagero e o escândalo: se há uma subtração, gente

 
 Share on Facebook Share on Twitter Share on Reddit Share on LinkedIn
Comentários desativados  comments 
formats

Se não tem pontes, Moisés abre as águas

Advogado, mestre em Direito e coronel PM da reserva do Corpo de Bombeiros, Carlos Moisés, governador de Santa Catarina eleito pelo PSL com 71% dos votos, merece ser seguido em todos os sentidos. Em agosto falou à repórter Paula Sperb da Folha de S. Paulo e desde então presto atenção, por motivos óbvios: já na

 
 Share on Facebook Share on Twitter Share on Reddit Share on LinkedIn
Comentários desativados  comments 
formats

Pra não dizer que não falei das flores ou obrigado, Greta Thunberg

O paulistano, antes de tudo, tosse. Escrevo aos que, como eu, creem no fenômeno dos chamados rios voadores, isto é, aquela imensidão de água que evapora na Amazônia e se esparrama a leste dos Andes, permitindo que, ao contrário das demais localidades na mesma latitude, não sejamos um deserto como do Atacama, na América Latina,

 
 Share on Facebook Share on Twitter Share on Reddit Share on LinkedIn
Comentários desativados  comments 
formats

Negão, o Zé do Pé dos cachorros

Eu bebia numa calçada quando ele chegou e sentou ao meu lado. Não quis papo nem pediu nada. Talvez quisesse companhia. Ou nem isso. Depois, por conta de um amigo comum, descobri seu nome e endereço. Chama-se Negão e morava numa casa na quadra de baixo da mesma rua que a minha. Cão vira-lata, Negão

 
 Share on Facebook Share on Twitter Share on Reddit Share on LinkedIn
Comentários desativados  comments 
formats

Marmita é símbolo do nosso fracasso

Que é que você trouxe na marmita, Dito? Truxe ovo frito, truxe ovo frito E você Beleza, o que é que você troxe? Arroz com feijão e um torresmo à milanesa Tenho horror à marmita. Ou, antes, atendendo ao chamado do embaixador Azambuja, admito que é exagerado dizer horror. Mais exato é dizer que a imagem da

 
Tags: ,
 Share on Facebook Share on Twitter Share on Reddit Share on LinkedIn
Comentários desativados  comments 
formats

Mais Mulata

Bate o telefone na nossa casa de Juquehy. É o Edgard Queiroz Ferreira, em tom irritado, que não é comum. Perguntava se eu conhecia o Flávio Mulata. Entre me entregar perguntando por que e mentir, fiz a segunda opção: Só de chapéu, tio Edgard. Dois dias depois ele aparece em casa. No segundo gole, incisivo,

 
 Share on Facebook Share on Twitter Share on Reddit Share on LinkedIn
Comentários desativados  comments 
formats

Ô loco!

Era uma noite de verão dos meus quinze anos. Na véspera eu capotara o carro da minha mãe descendo o morro do Cambury no sentido da Baleia. E para voltar do Flamingo, bar que a turma usava naquele então, arranjei carona com minha amiga Marina Coelho. Quando entro no carro, percebo dois jovens senhores como

 
 Share on Facebook Share on Twitter Share on Reddit Share on LinkedIn
Comentários desativados  comments 
formats

Sobre grades, fronteiras e gangorras ou vem, Rael

Não sei se a turma da rua queria jogar vôlei ou se a vontade era só aprontar alguma. O fato é que Japa, Júnior, Peão, Peidolfô ou Arrotolfo, eu e outros decidimos pular o portão de uma casa desocupada e usa-lo como rede entre os times da garagem e da calçada. A casa já tinha

 
 Share on Facebook Share on Twitter Share on Reddit Share on LinkedIn
Comentários desativados  comments