Facebook YouTube Contato
Home Passeio público Archive for category "Boemia"
formats

Seu destino é o bar

Tenho pensado no Washington Olivetto depois do sequestro. Já em casa, depois de um trauma violentíssimo que absolutamente ninguém deveria sentir na pele, ele tem dois pedidos: coxinha do Frangó e cheeseburger da Forneria. Pediu para comer em casa, porque provavelmente também sentia saudades dos seus, da sua gente, das suas coisas, do seu canto.

 
 Share on Facebook Share on Twitter Share on Reddit Share on LinkedIn
No Comments  comments 
formats

Só o carnaval salva

Amigo querido envia mensagem algo contrariado com a minha folia no carnaval. Disse que em particular não é possível na minha idade alguém gostar tanto, e que no geral é um absurdo a brincadeira se estender por tantos dias, como vem acontecendo há alguns anos em São Paulo e no Rio e sempre aconteceu em

 
 Share on Facebook Share on Twitter Share on Reddit Share on LinkedIn
Comentários desativados  comments 
formats

Orgulho vira-latas

A imagem de um vira-latas mijando na foto de um candidato a cargo público, impressa num cavalete, como se a boca do distinto um mictório fosse, virou meme, viralizou e não poupou quase ninguém. É claro que o vira-latas, notado pela cordialidade, teria evitado o drama se soubesse o que fazia, porque que ninguém merece ser

 
 Share on Facebook Share on Twitter Share on Reddit Share on LinkedIn
Comentários desativados  comments 
formats

Orgulho vira-latas

A imagem de um vira-latas mijando na foto de um candidato a cargo público, impressa num cavalete, como se a boca do distinto um mictório fosse, virou meme, viralizou e não poupou quase ninguém. É claro que ninguém merece ser tratado assim. Que diga o maior dos absurdos, não merece. Por exemplo, se um jornalista

 
 Share on Facebook Share on Twitter Share on Reddit Share on LinkedIn
Comentários desativados  comments 
formats

Panela de pressão

Uma delícia para mim é usar panela de pressão. São vários os motivos. Primeiro,  lembra minha irmã Maria Cláudia, que nas férias em São Paulo preparava doce de leite cozinhando a lata de Leite Moça fechada. Além de gostoso pro paladar era também para o espírito, uma aventura para as crianças, sozinhas, lidarem com aquela

 
 Share on Facebook Share on Twitter Share on Reddit Share on LinkedIn
Comentários desativados  comments 
formats

Bishop na Flip

A turma estava ansiosa na Praça Matriz de Paraty, abarrotada. Era a abertura da primeira Flip, que depois de muito trabalho saía do papel com ajuda da editora inglesa Liz Calder. O homenageado seria Vinícius de Moraes. Sua filha Suzana estava no palco. Eis que a plateia vem abaixo. Era o Chico, ainda unanimidade, que

 
 Share on Facebook Share on Twitter Share on Reddit Share on LinkedIn
Comentários desativados  comments 
formats

Dois bares históricos aniversariando

Dois bares históricos de São Paulo celebram aniversário em data redonda. Como no militarismo em voga antiguidade é posto, começo pelo mais velho, o Paribar, que soma setenta anos, mesma idade da revolução comunista da China. É sem dúvida um dos lugares mais simpáticos da cidade, com a linda varanda sob o toldo alviverde e

 
 Share on Facebook Share on Twitter Share on Reddit Share on LinkedIn
Comentários desativados  comments 
formats

Marcos Azambuja Brasileiro de Almeida Jobim ou minha galera para uma Assembleia Geral da ONU

Nosso embaixador Azambuja é o Tom Jobim do Itamaraty. Figura simpática, leve, carioquíssima e marcada pelas lindas gravatas borboleta, muito provavelmente foi amigo do maestro soberano Antonio Brasileiro. Ainda no ano passado ele falava ao Roberto D’Ávila da preocupação em ver o Brasil descambando para o exagero e o escândalo: se há uma subtração, gente

 
 Share on Facebook Share on Twitter Share on Reddit Share on LinkedIn
Comentários desativados  comments 
formats

Mais Mulata

Bate o telefone na nossa casa de Juquehy. É o Edgard Queiroz Ferreira, em tom irritado, que não é comum. Perguntava se eu conhecia o Flávio Mulata. Entre me entregar perguntando por que e mentir, fiz a segunda opção: Só de chapéu, tio Edgard. Dois dias depois ele aparece em casa. No segundo gole, incisivo,

 
 Share on Facebook Share on Twitter Share on Reddit Share on LinkedIn
Comentários desativados  comments 
formats

Ô loco!

Era uma noite de verão dos meus quinze anos. Na véspera eu capotara o carro da minha mãe descendo o morro do Cambury no sentido da Baleia. E para voltar do Flamingo, bar que a turma usava naquele então, arranjei carona com minha amiga Marina Coelho. Quando entro no carro, percebo dois jovens senhores como

 
 Share on Facebook Share on Twitter Share on Reddit Share on LinkedIn
Comentários desativados  comments