Facebook YouTube Contato
Home Archive for category "O pio do araçari" (Page 68)
formats

Banca de frutas

Momentos antes de ser baleado o Don Corleone estava escolhendo algumas frutas para levar para casa. Àquela altura ele já é um homem rico e poderia manter um empregado para trazer as melhores frutas na boquinha, mas preserva o hábito de ir à banca, selecionar, conversar com o fruteiro, igual quando ele era duro e

 
 Share on Facebook Share on Twitter Share on Reddit Share on LinkedIn
Comentários desativados  comments 
formats

A taça do mundo é nossa – e vamos compartilhar

O festival de piada pronta está só começando. A Folha publicou hoje as listas de exigências das diversas delegações que vêm para a Copa. De videogame à detetização a gente pode imaginar o que os boleiros pensam de nós mundo afora. Os portugas querem poder jogar videogame em rede, então pediram uma internet reforçada e

 
Tags: ,
 Share on Facebook Share on Twitter Share on Reddit Share on LinkedIn
Comentários desativados  comments 
formats

Luiza e Diogo – copo meio cheio ou meio vazio

Deu o que falar o bate-boca da Luiza Trajano com o Diogo Mainardi no Manhattan Connection. O vídeo está no youtube para quem quiser ver. Já na introdução ela admite que tudo é uma questão de ponto de vista, isto é, tanto faz se copo está meio cheio ou meio vazio para: o conteúdo é

 
 Share on Facebook Share on Twitter Share on Reddit Share on LinkedIn
Comentários desativados  comments 
formats

Rolezai, irmãos!

Há um mega rolezinho programado para maio de 2014. Todos os shoppings vão aderir e investir bastante na divulgação pelas redes sociais e em anúncios nas mais variadas mídias. Curiosamente, as inexoráveis ameaças de retaliação não vão contra quem confirmou presença, mas aos ingratos que faltarem. No lugar de bala de borracha e jato de

 
 Share on Facebook Share on Twitter Share on Reddit Share on LinkedIn
Comentários desativados  comments 
formats

Como São Sebastião pode ajudar São Paulo

Ontem foi dia de São Sebastião, padroeiro da cidade do Rio de Janeiro, santo soldado que morreu assassinado a flechadas pelo exército de um imperador romano. Cada flecha lançada é um troféu pela coragem do mártir. Com o perdão da infâmia quero usar a data tão festejada na cidade maravilhosa para dizer que o prefeito

 
 Share on Facebook Share on Twitter Share on Reddit Share on LinkedIn
2 Comments  comments 
formats

Conversando com a cracolândia

São quatorze minutos de amargar, mas ao cabo deles a sensação recorrente é de esperança, igual a provocada por um trago de chá de boldo que o ébrio lança mão no desjejum, na esperança de estar pronto para voltar a umas e outras no final do dia, depois do expediente. Vale a pena passar por

 
 Share on Facebook Share on Twitter Share on Reddit Share on LinkedIn
Comentários desativados  comments 
formats

Os caminhos do rolezinho

Cortamos as árvores, cobrimos os rios, subimos montanhas e montanhas de pedra e quando o clima na cidade ficou igual ao do deserto, com picos de calor ou de frio, ficamos reclamando como bestas perfeitas, cagando e andando. Não há praças nas cidades brasileiras. Parques muito menos. Entregaram tudo ao mercado imobiliário, que tratou de

 
Tags:
 Share on Facebook Share on Twitter Share on Reddit Share on LinkedIn
2 Comments  comments 
formats

Violência no Brasil – a exceção que confirma a regra

Tudo na vida tem seu lado bom. Tudo. Não há exceção. Até a calamidade maranhense tem o seu. Com o horror de Pedrinhas em todas as manchetes, a família Sarney, que se firmou no poder através da ditadura militar, presta um serviço ao Brasil: nenhum dos reacionários de sempre, aqueles que seguem a máxima “bandido

 
 Share on Facebook Share on Twitter Share on Reddit Share on LinkedIn
1 Comment  comments 
formats

A solução maranhense

As redes sociais para quem mora em São Paulo estão divididas entre o arco-íris duplo com cores invertidas que surgiu por aqui no fim da tarde de ontem e as notícias tenebrosas que chegam do presídio de Pedrinhas, no principado do Maranhão, o há cinquenta anos sob a dinastia da casa Sarney. Sobre ambos assuntos

 
 Share on Facebook Share on Twitter Share on Reddit Share on LinkedIn
Comentários desativados  comments 
formats

Haddad e o ano perdido

O ano passado acabou há uma semana e entre o noticiário ralo próprio da época uma declaração chamou a atenção: – “Perdi o ano”, teria dito o prefeito de São Paulo Fernando Haddad, qual um colegial, à gente da sua intimidade. Ele pode até ter razão, se o escopo for o da popularidade, por que

 
 Share on Facebook Share on Twitter Share on Reddit Share on LinkedIn
1 Comment  comments