Facebook YouTube Contato
Home Archive for category "O pio do araçari" (Page 78)
formats

Geraldo Alckmin para senador

Um governante precisa de virtude, isto é, dispor qualidades pessoais que lhe permitam governar. Um leitor do Maquiavel acrescentaria a sorte às características fundamentais de um governante – e está certíssimo. Sem sorte o sujeito por ter mil qualidades, mas não chegará ao governo. Mas se é governante é porque chegou, e se chegou significa

 
 Share on Facebook Share on Twitter Share on Reddit Share on LinkedIn
2 Comments  comments 
formats

Quando será a primavera?

Em junho de 2013, com as pessoas protestando nas ruas, o presidente FHC disse que o aumento das passagens de ônibus foi uma faísca que causou um incêndio por causa de tanta palha seca em volta. A metáfora é clara: o aumento da passagem de ônibus foi a faísca e a mobilidade urbana de quinto

 
 Share on Facebook Share on Twitter Share on Reddit Share on LinkedIn
Comentários desativados  comments 
formats

A feira de drogas da Peixoto

O Estadão de domingo trouxe na capa um escândalo: feira de drogas em plena Rua Peixoto Gomide. Diz que o comércio e o consumo de maconha, cocaína, LSD e outras drogas mais sofisticadas rola solto em plena rua, nos botecos, no posto de gasolina e até na fila do teatro, tudo sob os olhos da

 
 Share on Facebook Share on Twitter Share on Reddit Share on LinkedIn
Comentários desativados  comments 
formats

Cuba Libre

Um estudo publicado nos Estados Unidos diz que pessoas que ganham quarenta mil dólares por ano e vivem num círculo social onde a média salarial é de trinta mil dólares no mesmo período, são muito mais satisfeitas da vida do que pessoas que ganham cem mil numa turma que leva 120 em média. Quer dizer:

 
 Share on Facebook Share on Twitter Share on Reddit Share on LinkedIn
2 Comments  comments 
formats

Segurar o rojão

A primeira vez que ouvi falar em rojão como arma foi conversando com um amigo que pertencia a uma torcida organizada. Lá se vão vinte e tantos anos e os rojões eram permitidos nos estádios. Os chamados “doze por um” entravam para fazer a festa e acabavam fazendo a guerra. Porém, mesmo esses bárbaros tinham

 
 Share on Facebook Share on Twitter Share on Reddit Share on LinkedIn
Comentários desativados  comments 
formats

Miguel e a esmagadora maioria

A imagem da chegada do Miguel, quinto filho do governador Eduardo Campos (PSB-PE), sozinha já é linda. Com poucas horas de vida o bebê está no colo do pai num aconchego total, com a mão esquerda espalmada sobre o peito paterno e de alguma maneira sorrindo satisfeito. Ao fundo, pela vitrine da maternidade, amigos e

 
 Share on Facebook Share on Twitter Share on Reddit Share on LinkedIn
2 Comments  comments 
formats

À beira de um derrame

De vez em quando emerge a imprensa policial sensacionalista. Sempre há gente talentosa para fazer, como no caso do Notícias Populares e suas manchetes cultuadas. Dizia-se dele: se espremer sai sangue”. A minha impressão é que só há espaço para sensacionalismo quando falta notícia de verdade – que definitivamente não é o caso atual. Ontem

 
 Share on Facebook Share on Twitter Share on Reddit Share on LinkedIn
Comentários desativados  comments 
formats

Mãos ao alto! (Erguei as mãos e orai)

Razoável seria o governador Geraldo Alckmin vir a público reconhecer os excessos  cada vez mais frequentes das polícias civil e militar no estado de São Paulo. Não há nada demais em reconhecer falhas, desde que acompanhadas de propostas sérias de como resolver. Mas ao contrário disso as autoridades e seus seguidores radicais tentam se agarrar

 
 Share on Facebook Share on Twitter Share on Reddit Share on LinkedIn
Comentários desativados  comments 
formats

Dilminha Ostentação canta Vagalume

Conversar sobre o clima, chove ou não chove, ai que calor e afins é e sempre será algo aborrecido. Ocorre que ante a desertificação das cidades as máximas e mínimas têm vindo tão aguda que a conversa se tornou inevitável. Até o Luís Fernando Veríssimo, que sempre tem assunto, sucumbiu. Ou derreteu. Outro dia botou

 
 Share on Facebook Share on Twitter Share on Reddit Share on LinkedIn
Comentários desativados  comments 
formats

Banca de frutas

Momentos antes de ser baleado o Don Corleone estava escolhendo algumas frutas para levar para casa. Àquela altura ele já é um homem rico e poderia manter um empregado para trazer as melhores frutas na boquinha, mas preserva o hábito de ir à banca, selecionar, conversar com o fruteiro, igual quando ele era duro e

 
 Share on Facebook Share on Twitter Share on Reddit Share on LinkedIn
Comentários desativados  comments