Facebook YouTube Contato
Home Posts tagged "Folha de São Paulo"
formats

Eu te disse, eu te disse

É no mínimo desagradável aquele personagem de desenho animado que fica repetindo “eu te disse, eu te disse”. Meu avô Coutinho, que era médico, não gostava da palavra chato, por se tratar de “termo vulgar para um para um piolho que dá nas vergonhas”. Porém tem dia que ser chato é irresistível. Que vovô Chico

 
 Share on Facebook Share on Twitter Share on Reddit Share on LinkedIn
Comentários desativados  comments 
formats

Notas soltas

Haja alpiste Há quem diga que é pequena a multa imposta aos irmãos Joesley. Na física, pagaram mais ou menos trezentos milhões de dinheiros. Na jurídica, soubemos hoje que pagarão R$ 10,3 bilhões. Imaginando que a JBS/Friboi pagaria em espécie (botei o telefone na horizontal para fazer as contas), seriam necessárias 20.600 malas de alpiste

 
 Share on Facebook Share on Twitter Share on Reddit Share on LinkedIn
Comentários desativados  comments 
formats

Temer, Joesley, Aécio, Doria e o vocabulário

Um dos meus martírios é ter memória. É irritante, constrangedor. E o pior é que se sobra em alguns temas, conferindo certa reputação, em outros falta. Nomes de lugares e pessoas, por exemplo, me escapam com frequência. E isso, sabe-se, pode magoar alguns. Ser bom fisionomista com predileção por detalhes e situações agrava. Gente se

 
 Share on Facebook Share on Twitter Share on Reddit Share on LinkedIn
2 Comments  comments 
formats

Querem pautas? Dá-las-ei

MBL, vem pra rua, vai pra Cuba, revoltados on e off-line. Tanto faz. Tem trio elétrico para todo gosto. O que bota gente em volta é o que está no ar, não no caminhão. O fiasco das manifestações do último domingo mostrou que os chamados movimentos de rua servem para entreter quem vai para a

 
 Share on Facebook Share on Twitter Share on Reddit Share on LinkedIn
Comentários desativados  comments 
formats

O Brasil na hora mais escura

Bem-vinda seja a Folha de São Paulo entre “os que preferem a renúncia à deposição constitucional” da presidenta da República. Antes tarde do que nunca. O jornal está “divando” nas redes sociais, com apoios de parte a parte, com seu editorial “Nem Dilma nem Temer”.  O simples fato de uma parte sempre esquecida dos jornais

 
 Share on Facebook Share on Twitter Share on Reddit Share on LinkedIn
Comentários desativados  comments 
formats

Lula acabou

Às vésperas da primeira eleição de Dilma Rousseff, a Folha de São Paulo provocou seus leitores a dizerem qual personagem da literatura se assemelhava mais com cada concorrente de então. Deu cafuné para ninguém botar defeito. Jorge amado ficou com dois terços: Dilma e Marina foram comparadas à Teresa Batista e Gabriela. Serra levou um

 
 Share on Facebook Share on Twitter Share on Reddit Share on LinkedIn
Comentários desativados  comments 
formats

Se tudo pode piorar, o inverso também vale

O Alto Comissariado da ONU para o combate à AIDS estava pronto para se reunir. Armaram uma mesa para doze pessoas no pátio de Robben Island, onde o Mandela ficou preso. Em torno dela se sentariam figuras ilustres: o bispo sul-africano e Nobel da Paz, Desmond Tutu, o astro de basquete americano Magic Johnson, Chris

 
 Share on Facebook Share on Twitter Share on Reddit Share on LinkedIn
Comentários desativados  comments 
formats

Turma da pesada

Uma turma da pesada, incluindo cinco prêmios Nobel de economia,  foi convidada pela badaladíssima London School of Economics, a preparar um estudo sobre como enfrentar o problema das drogas no mundo. E a resposta foi clara: “É urgente acabar com a guerra”. A notícia veio num artigo do Clóvis Rossi, pela Folha, no começo do

 
 Share on Facebook Share on Twitter Share on Reddit Share on LinkedIn
Comentários desativados  comments 
formats

Tudo azul na zona azul

Hoje tive um motivo de alegria e, pasmem os paulistanos que odeiam o prefeito, o motivo é ele mesmo, o famigerado Fernando Haddad. No ano passado anotei aqui uma ideia simples: destinar o espaço permitido ao estacionamento de carros pelas ruas ao uso dos pedestres (Zona Azul – 08/10/2013). Foi por causa de um mal

 
 Share on Facebook Share on Twitter Share on Reddit Share on LinkedIn
1 Comment  comments 
formats

Marchando para o abismo

Quando li sobre a ação da Polícia Civil quinta-feira passada na cracolândia fiquei confuso. O que podia ser aquilo? As imagens dos policiais agindo, digamos, ostensivamente contra os dependentes eram incríveis para mim. Principalmente no momento em que o poder público, através da prefeitura, tenta a alternativa de dialogar com as pessoas, depois de reconhecer

 
 Share on Facebook Share on Twitter Share on Reddit Share on LinkedIn
Comentários desativados  comments