Facebook YouTube Contato
Home Posts tagged "Jânio Quadros"
formats

Agenda de um grande dia

São Paulo, 15 de Maio de 2019. Fui pra rua no fim da tarde. Já na esquina com a José Maria Lisboa, encontrei a Brigadeiro fechada pela PM, que acompanhava a manifestação a favor da Educação. De lá até a escola só andei sobre o asfalto e com dificuldade para avançar no contra-fluxo do tsunami.

 
 Share on Facebook Share on Twitter Share on Reddit Share on LinkedIn
No Comments  comments 
formats

Rememorar 1964 requer força e prudência

No começo dos anos 1960, seduzido por uma campanha repleta de factoides do populismo mais baixo, o Brasil elegeu um maluco para a Presidência. Ele não passava leite condensado no pão nem despachava calçando chinelos, mas em comício sacava sanduíches do bolso do paletó, em cujos ombros usava caspa artificial. E falava em varrer adversários,

 
 Share on Facebook Share on Twitter Share on Reddit Share on LinkedIn
Comentários desativados  comments 
formats

Poema-petição de Marcelo Toledo

Nos anos 1980 Jânio era prefeito e as árvores de São Paulo já caíam. No Natal de 1986, ali entre o Sumaré e o Pacaembu, o premiado foi o médico e poeta Marcelo Toledo, que reclamou ao prefeito com um poema-petição:   Minha história de Natal a começar do princípio vem dum fato trivial: uma

 
 Share on Facebook Share on Twitter Share on Reddit Share on LinkedIn
Comentários desativados  comments 
formats

Jânio Quadros vive?

Tomei um susto quando o Helito Bastos comentou: “Fulano de tal usa caspa”. Como assim? “Ora, se existe o xampu antídoto, a caspa é uma opção.” Helito, enciclopédia viva do folclore político, não falava do Jânio Quadros, mas de alguém que, tendo acesso ao remédio, preferia continuar com os ombros nevados. Com o Jânio era

 
 Share on Facebook Share on Twitter Share on Reddit Share on LinkedIn
Comentários desativados  comments 
formats

Em São Paulo tudo pode ser

Há trinta anos Janio Quadros aprontava mais um dos seus factoides. Primeiro prefeito eleito na cidade de São Paulo depois da redemocratização, desinfetou com inseticida a cadeira que ocuparia pelos três anos seguintes. O motivo foi uma fotografia publicada semanas antes, em 14 de novembro de 1985, véspera da eleição, com o candidato adversário, Fernando

 
 Share on Facebook Share on Twitter Share on Reddit Share on LinkedIn
Comentários desativados  comments 
formats

Renuncia

Fernando Collor, Antonio Carlos Magalhães, Jader Barbalho, Renan Calheiros, Joaquim Roriz, Severino Cavalcanti, José Roberto Arruda têm muita coisa em comum, e entre elas está a renúncia. Quem mais? Aécio Neves, José Serra, Geraldo Alckmin, Eduardo Campos: todos renunciaram. Sergio Cabral, o filho, também. A renúncia mais famosa talvez seja a do Jânio Quadros. A

 
 Share on Facebook Share on Twitter Share on Reddit Share on LinkedIn
1 Comment  comments