Facebook YouTube Contato
Home Posts tagged "Joao Doria"
formats

Waze bêbado

O Waze sabe de tudo. E no detalhe. Se você desce a Angélica no sentido centro e quer dobrar à esquerda na Maranhão perto das 21h00, ele orienta fazer retorno pela direita. Mas se ao chegar no cruzamento o relógio bater nove da noite, ele recalcula e manda dobrar à esquerda. Dentro do carro vai

 
 Share on Facebook Share on Twitter Share on Reddit Share on LinkedIn
No Comments  comments 
formats

Lei Soninha

No dia dois de janeiro a Nova Gestão madrugou na Praça 14 Bis em uniforme de gari e vassouras por estandarte. Era a estreia do prefeito João Doria. Símbolo do programa Cidade Linda, a avenida Nove de Julho seria transformada, com atenção especial às dezenas de desabrigados que se amontoavam sob o Viaduto Plínio de

 
 Share on Facebook Share on Twitter Share on Reddit Share on LinkedIn
No Comments  comments 
formats

Portugal e a tarefa doce de abraçar seus filhos

No sábado dez de junho o relógio contou 28 horas. Era o Dia de Portugal, Dia de Camões e das Comunidades Portuguesas. Começou no Porto, passou por SP e terminou no Rio. Celebrei no Teatro Municipal de São Paulo a convite de um fidalgo lusitano chamado Tomaz Capitão, meu amigo querido. Errei no traje mas

 
 Share on Facebook Share on Twitter Share on Reddit Share on LinkedIn
No Comments  comments 
formats

Governo, graxa e volúpia de aceleração

Um amigo que trabalhou em governo há muitos anos, mais exatamente num palácio de governo, conta a história do engraxate. Calma! Sei que esta freguesia está farta de notícias de gente engraxada em palácio. Mas o caso desse meu amigo fala antes do sentido literal. Houve um tempo em que os cavalheiros engraxavam os sapatos

 
 Share on Facebook Share on Twitter Share on Reddit Share on LinkedIn
No Comments  comments 
formats

Acelerando sem rumo 2

Na minha certidão de nascimento tem duas coisas incomuns. A primeira é um rodapé que ninguém sabe explicar como foi parar lá, reconhecido e firmado em cartório. Está escrito: este nasceu para sofrer. Não, não está. Esta é uma piada chupada de um amigo saudoso, o Fabinho. E também verso da canção predileta de outro

 
Tags: ,
 Share on Facebook Share on Twitter Share on Reddit Share on LinkedIn
1 Comment  comments 
formats

Acelerando sem rumo

O DataFolha mostra que o frisson em torno do prefeito João Doria segue arrefecendo. Ainda que a aprovação tenha apenas oscilado três pontos para baixo, de 44% aos trinta dias de mandato para 41% agora, a desaprovação disparou nove pontos, subindo de 13% para 22% no mesmo período. Era esperado, acontece com qualquer um que

 
 Share on Facebook Share on Twitter Share on Reddit Share on LinkedIn
1 Comment  comments 
formats

Apostar na pós-verdade ou realizar o prejuízo?

Prefiro os que me criticam, porque me corrigem, aos que me elogiam, porque me corrompem. Santo Agostinho   Aos cinco meses da Nova Gestão, o prefeito sobrou na curva. Acelerou sem critério. Não podia dar em outra coisa. Apoiador de primeira hora e amigo pessoal do João Doria, fico muito à vontade para falar ou,

 
Tags:
 Share on Facebook Share on Twitter Share on Reddit Share on LinkedIn
Comentários desativados  comments 
formats

Upa, upa, UPP

Rola pelas redes um texto que toca o terror para defender os incidentes na Cracolândia. A operação teria descoberto cadáveres, bebês teriam desaparecido, estupros e linchamentos seriam corriqueiros. Obviamente, motivos mais do que suficientes para prender e arrebentar. Será? No Brasil temos cinquenta mil assassinatos por ano. Estupros? Pelo menos outros cinquenta mil, considerando só

 
 Share on Facebook Share on Twitter Share on Reddit Share on LinkedIn
Comentários desativados  comments 
formats

Redenção ou redentora?

Já faz tempo, num almoço estendido, juntei duas mesas improváveis. A que eu almoçava reunia amigos mais velhos, dois deles antigos membros da Arena, partido que sustentava os militares. Na outra, turminha mais nova, militantes políticos em fase de idealismo 100%, quase sonháticos. Causos políticos e muitas risadas. Harmonia. Então um dos cabeças brancas, Luiz

 
 Share on Facebook Share on Twitter Share on Reddit Share on LinkedIn
Comentários desativados  comments 
formats

Jogos de criança 2 – Banco Imobiliário

Neste caso eu gostava de imaginar que o dinheiro de brinquedo valia na cantina da escola, no balcão da padaria, no Frevo, no New Dog. Não haveria, como se diz, garçom triste nos meus sonhos infantis. Avançar pelas casas, aquele vaivém, de modo geral não me interessava. Mas gostava de imaginar cidades boas para viver.

 
 Share on Facebook Share on Twitter Share on Reddit Share on LinkedIn
1 Comment  comments