Facebook YouTube Contato
Home Posts tagged "PaGue"
formats

#União

Antes das sete da manhã o dia já prometia, com a revelação de Paulo Guedes sobre a projeção do Banco Central para o impacto do coronavírus no Brasil. Sem qualquer responsabilidade ou exatidão sobre os números, o ministro disse que “na Itália a previsão era de 60% de contágio e aqui, 80%.” O governo sabia

 
 Share on Facebook Share on Twitter Share on Reddit Share on LinkedIn
No Comments  comments 
formats

É ainda mais grave do que já parecia

Todo santo dia é a mesma coisa: acontece um absurdo no governo federal e a gente se pergunta como chegamos a tal estado de coisas. Ontem não foi diferente. Com recomendação de resguardo do próprio governo dada a possibilidade de estar infectado pelo coronavírus, o presidente da República interagiu com manifestantes que pediam a volta

 
 Share on Facebook Share on Twitter Share on Reddit Share on LinkedIn
No Comments  comments 
formats

Rir é medida de sobrevivência

Amanheci conservador nesta sexta-feira. Os sintomas começaram ontem, quando o sol apareceu para lembrar que é março, ou verão. E hoje um saudosismo tremendo da época da pureza e da ingenuidade. Como era bom quando a gente duvidava dos filmes de cowboy. A munição da turma parecia eterna e ao cabo da fita a gente

 
 Share on Facebook Share on Twitter Share on Reddit Share on LinkedIn
Comentários desativados  comments 
formats

Paulo Guedes bronzeado e o brasileiro corado

O bronzeado de Paulo Guedes, adquirido nas merecidas férias (sim, merecemos o silêncio do ministro PaGue mesmo que por alguns dias) foi curtido em Miami e desfilado em Davos. Ocorre que, se na Flórida há gente celebrando o dólar mais alto da história porque assim as cidades ficam mais caras e com efeito livres das

 
 Share on Facebook Share on Twitter Share on Reddit Share on LinkedIn
Comentários desativados  comments 
formats

É impossível que ainda haja sequer um apoiador do governo Bolsonaro

É impossível que ainda haja sequer um apoiador do governo Bolsonaro. Não pode haver. Daqui pra frente, definitivamente, quem apoiar o bolsonarismo deve ser tratado por cúmplice. Nem falo de Adriano da Nóbrega, miliciano morto no domingo passado, na Bahia, pelas polícias daquele estado e do Rio de Janeiro. Ex-comandante da tropa de elite da

 
 Share on Facebook Share on Twitter Share on Reddit Share on LinkedIn
Comentários desativados  comments 
formats

Pedaaaala, Robinho

O bom de ser santista é não precisar acompanhar a transmissão das partidas. Em nossa torcida, tão seleta e elegante, raros são os tipos que gritam na janela a cada gol, e inexistem aqueles que xingam os adversários ou a arbitragem. Logo, se a cidade está em silêncio, a alva e gloriosa camisa praiana está

 
 Share on Facebook Share on Twitter Share on Reddit Share on LinkedIn
Comentários desativados  comments 
formats

Ponto pro PaGue

Nem só de patacoadas foi o passeio do ministro PaGue em Davos. Teve a bobagem de relacionar a destruição do meio ambiente com a fome dos pobres e, para citar um exemplo brasileiro de criatividade, a lembrança de Santos Dumont. É claro que o Pai da Aviação merece a memória, mas para seguir no mesmo

 
 Share on Facebook Share on Twitter Share on Reddit Share on LinkedIn
Comentários desativados  comments 
formats

A culpa é da mandioca

Com bronzeado de humilhar garota de Ipanema, o banqueiro do Leblon desembarcou no gelo de Davos. Mas obviamente o que chamou a atenção dos consócios do clube dos ricos do mundo foi a sagacidade, a originalidade, o tirocínio de Beato Salú. Aquele ringue de patinação jamais será o mesmo. Nos últimos anos as conversas em

 
 Share on Facebook Share on Twitter Share on Reddit Share on LinkedIn
Comentários desativados  comments 
formats

Paulo Guedes é um número

Os antigos diziam das pessoas fanfarronas: fulano de tal é um número. Número no sentido de entretenimento, de alguém que diverte as rodas. A minha geração usava “uma peça”. A turma dos anos 1970, com os motivos daquele então, preferia “um barato”. PaGue sempre divertiu os colegas de academia com seus palpites apocalípticos. Ganhou a

 
 Share on Facebook Share on Twitter Share on Reddit Share on LinkedIn
1 Comment  comments 
formats

Um cabo, um soldado e um contador

Me lembro de uma crônica do Luís Fernando Veríssimo onde um personagem narra em primeira pessoa como é tratado: me chamam de doutor, mas sou rico, não doutor. Pude experimentar a sensação lá pelos vinte anos, ao ganhar um sedã escuro. Cheguei no posto de gasolina que frequentei a vida inteira sendo tratado pelo nome

 
 Share on Facebook Share on Twitter Share on Reddit Share on LinkedIn
Comentários desativados  comments