Facebook YouTube Contato
Home Posts tagged "Renda Básica Universal"
formats

Quem trabalha de graça é a mãe

O capitalismo tem uma regra: não existe almoço grátis. Não falha. Se por acaso acontece um almoço que parece grátis, convém investigar para saber quem está pagando. Sempre tem. Não falha. Anteontem, no segundo domingo de maio, rolou um almoço internacional em homenagem às mães. Uma beleza. Todo mundo postando retrato. Realmente comovente. Mas com

 
 Share on Facebook Share on Twitter Share on Reddit Share on LinkedIn
Comentários desativados  comments 
formats

Você topa trabalhar de graça?

O IBGE mostra que, às tarefas do lar e cuidados com parentes, meninas se dedicam o dobro dos meninos. Segundo a Pnad Contínua, elas ralam 21,3 horas, e eles, 10,9h por semana em casa. Apesar do desequilíbrio, a diferença vem diminuindo. Onze milhões deles debutaram no serviço doméstico de 2016 para cá. Usei a terceira

 
 Share on Facebook Share on Twitter Share on Reddit Share on LinkedIn
Comentários desativados  comments 
formats

Tapa na peruca

Roberto Campos, ao receber um prêmio, caprichou o seguinte: Diferente das roupas de baixo, que só devem aparecer pontualmente, a modéstia não deve aparecer jamais. E eu adoro ser homenageado. Em 2017 já se falava bastante da reforma da Previdência e, sem base técnica para falar de Economia, anotei em maio um palpite político, chamando a

 
 Share on Facebook Share on Twitter Share on Reddit Share on LinkedIn
Comentários desativados  comments 
formats

Beato Salu na Praça dos Três Poderes

Na oligarquia da Asa Branca de Dias Gomes e Agnaldo Silva, o que mais se temia era a volta de Roque Santeiro. Dezessete anos após o desaparecimento, seu retorno era iminente, ameaçando o fim do mito. A principal ameaça era feita por Beato Salu, pai de Roque. Desprezando e merecendo a recíproca dos poderosos locais,

 
 Share on Facebook Share on Twitter Share on Reddit Share on LinkedIn
Comentários desativados  comments 
formats

Um Capitalismo para o Povo é da escola de Chicago

Ex-presidente do Banco Central, Affonso Celso Pastore nos trouxe, pelo Estadão de ontem, dados alvissareiros da ora celebrada escola de Chicago, cujo membro mais ilustre no Brasil é Paulo Guedes, o Posto Ipiranga da Economia do governo eleito. PaGue, no Chile do ditador Augusto Pinochet, integrou brevemente os Chicago Boys como pesquisador universitário. De lá

 
 Share on Facebook Share on Twitter Share on Reddit Share on LinkedIn
Comentários desativados  comments 
formats

Renda Básica avança com Obama

Dias depois do Robert Reich, ex-ministro do Trabalho do presidente Clinton, meter um belo artigo defendendo a renda básica universal no New York Times, o presidente Obama foi a África ver parentes e celebrar o centenário do Mandela. Mandela era um craque, com alta noção de oportunidade e capacidade de comunicação, como prova sua vida.

 
 Share on Facebook Share on Twitter Share on Reddit Share on LinkedIn
Comentários desativados  comments 
formats

Um pacto pela empresa-Estado

A narrativa na vidada do século era o papel das empresas na relação com a sociedade. Assustadas com o levante de Seattle, em 1999, onde ativistas de frentes diversas reuniram dezenas de milhares de pessoas contra o encontro da Organização Mundial do Comércio, as multinacionais resolveram se sacudir e combinar uma agenda comum visando responsabilidade

 
 Share on Facebook Share on Twitter Share on Reddit Share on LinkedIn
Comentários desativados  comments 
formats

Teremos que escolher entre a Renda Básica e a guerra

Empresas multinacionais, conforme o termo antecipa, têm diversas nacionalidades. Circulam livremente pelas fronteiras. Geram empregos, pagam impostos, criam desenvolvimento enfim. E mais importante: proporcionam um intercâmbio cultural fantástico que, mais distante, é a base da civilização. Muitas das vezes as empresas têm facilidades para se internacionalizar. Portugal, por exemplo, cuja única opção era navegar, hoje

 
 Share on Facebook Share on Twitter Share on Reddit Share on LinkedIn
Comentários desativados  comments 
formats

O círculo de Gini

“Pelo dedo se conhece o gigante. Pelo pé, o elegante”, dizia um reclame da época em que os sapatos ainda circulavam. Sapatos já foram um indicador de riqueza. Hoje são praticamente atestado de pobreza, junto com as novas calças sem furos e as camisas. Rico pra valer usa tênis, jeans, e camiseta. Tudo roto. E

 
 Share on Facebook Share on Twitter Share on Reddit Share on LinkedIn
Comentários desativados  comments 
formats

Pula que a água está quente

Um governo de centro-direita teve uma ideia para enfrentar o problema do desemprego e dos altos custos da burocracia estatal, notadamente a fiscalização dos programas de bem-estar social. Como era a proposta era polêmica, optaram por começar testando com um pequeno extrato da população. Ato contínuo, a economista-chefe da central única dos sindicatos de trabalhadores,

 
 Share on Facebook Share on Twitter Share on Reddit Share on LinkedIn
Comentários desativados  comments